Site icon

Compare BLI, SPR, & ITC em Caracterização de Afinidades

Os métodos analíticos label-free de superfície, tais como Bio-Layer Interferometry (BLI) e Surface Plasmon Resonance (SPR) em conjunto com microCalorimetria (Isothermal Titration Calorimetry) e ELISA são amplamente utilizados para a caracterização cinética de interações biomoleculares e derivação das constantes de afinidade (KD) respectivas.

A plataforma BLI aborda cinéticas de ligação e análises quantitativas com um sistema avançado que dispensa o recurso à habitual microfluídica. De fácil utilização e com grande versatilidade no desenho experimental, os sistemas BLI possibilitam não só uma caracterização detalhada de uma interacção individual, como também ensaios de screening de elevado thoughput. Devido à variedade de biossensores disponibilizados pela Fortébio e à baixa manutenção requerida pelo sistema, a tecnologia BLI torna-se uma opção apelativa para o estudo de interacções entre biomoléculas.

Quando comparada com SPR e ITC, a BLI oferece vantagens que incluem:

  1. Reduzido volume de amostra e análise direta de sobrenadantes ou lises celulares;
  2. Interacção mínima do utilizador, reduzindo a variabilidade nos resultados;
  3. Detecção em tempo real, facilitando a resolução de problema e optimização do ensaio;
  4. Opção para a concepção de ensaios testando simultaneamente diversas condições de corrida.

Esta nota de aplicação da FortéBio resume exemplos reais da literatura comparando determinações de afinidade obtidos com as três tecnologias.

Ir para a barra de ferramentas